Bem-vindo ao Kit Folclore! Vamos conhecer juntos a história da Mapinguari?

 

NOTA: optamos por manter as lendas originais, que tem aspectos que podem ser considerados sensíveis para algumas faixas etárias. Recomendamos uma leitura prévia e a discrição dos pais do que deve ser compartilhado ou não com a criança.

 

Mapinguari, besta horrenda 

BOCA NA BARRIGA

 

Verdadeiro demônio do mal, macacão enorme, maior que um homem, com um único olho na testa, peludo, com pelos de aço, que o recobrem como um manto, tornando-o invulnerável à bala. Seus pés são enormes, cada um de seus passos mede três metros, suas mãos são compridas e suas unhas em garra.

 

Seu único ponto fraco é o umbigo, grande boca de fome inextinguível. Ela é rasgada do nariz ao estômago, num corte vertical cujos lábios são rubros de sangue.

COMEDOR DE HOMENS

 

Isso porque o Mapinguari é matador cruel e contumaz, obstinado pela cabeça de suas vítimas, os caçadores. Apanha o caçador, mete-o debaixo do grande braço atlético, mergulha sua cabeça na imensa abertura da bocarra e masca-o, come-o aos poucos.

 

É de dia que o Mapinguari aparece, na penumbra no meio da floresta, que coa a luz do Sol fazendo-a macia e tênue. Ele não avançava silencioso como seria preciso e lógico, mas berra alto, berros soltos, curtos, atordoadores, apelos terríveis que podem ser ouvidos de longe pelos homens.

 

O Mapinguari reina na vastidão amazônica pelo prestígio invisível do medo.

A lenda do mapinguari

 

Ente folclórico tipicamente amazônico, é conhecido como perseguidor de caçadores, que tem que fugir para não morrer.

 

Na década de 90, zoólogos já procuraram por ossos de uma suposta preguiça gigante terrestre, animal que teria dado origem à lenda do Mapinguari por possuir pêlos vermelhos, pés virados para trás e uma glândula exposta no estômago, cujo mal cheiro espantava homens. Com cerca de 1,80 m de altura e 300 kg, a preguiça gigante teria sido o maior mamífero terrestre da América do Sul. Grande aventura, pois as preguiças terrestres são consideradas extintas há pelo menos 8.500 anos.

 

Já a descrição do animal com um olho seria influência dos colonizadores portugueses, baseados nos ciclopes da mitologia grega.

Fontes:

- O monstruoso mapinguari pan-amazônico: uma sucessão de adaptações aloindígenas (2014), de autoria de Waldemor Ferreira Netto

- Matéria da Folha de S. Paulo: Equipe busca lendária preguiça amazônica, escrita por ABNOR GONDIM, 21/02/1994.

Kit Folclore

9 blocos que formam

6 quebra-cabeças do folclore brasileiro

QR Code camuflado

Cada uma das 6 ilustrações tem um QR Code Camuflado.

Fazendo a leitura do blocos, você será levado para uma página online que conta com lirismo a história de cada lenda.

 

Nosso objetivo é unir:

- a qualidade da madeira maciça

- atemporalidade dos blocos de montar

- nossa tradição cultural 

- tecnologia 

 

Sobre a Ulla Blocos

Desenvolvemos e produzimos blocos de montar que promovem descobertas para adultos e crianças. O que amamos fazer é aumentar o potencial do mais tradicional dos brinquedos. Eles não são somente cubos, são poliedros perfeitos de Platão!

São como pixels da imaginação e promovem a interação entre gerações, o potencial humano e a tradição cultural.

 
 

CONTATE-NOS

Rua Artur de Azevedo, 1361

São Paulo - SP - CEP: 05404-013