Bem-vindo ao Kit Folclore! Vamos conhecer juntos a história da Mula sem Cabeça?

 

NOTA: optamos por manter as lendas originais, que tem aspectos que podem ser considerados sensíveis para algumas faixas etárias. Recomendamos uma leitura prévia e a discrição dos pais do que deve ser compartilhado ou não com a criança.

 

Mula-sem-cabeça, a mulher do padre

Imagem: ilustração de Rodrigo Rosa

Fogo pelas ventas

Noite de quinta para sexta-feira. O viajante assustado se apressa para chegar a seu destino. Atento, espreita a escuridão esperando por qualquer ruído ou visão. Ele sabe que é noite da Mula-Sem-Cabeça.

De repente, seus receios se confirmam. É o distante ruído de um tropel que o apavora. Aproximando-se cada vez mais, ele escuta o barulho dos cascos em desabalada carreira, levantando a poeira da estrada. Algumas vezes ouve um gemido quase humano. Outras, um relinchar pavoroso.

E surge na curva da estrada a razão de seus temores. Tem a forma de uma mula, mas não tem cabeça. Mas mesmo sem ela, solta fogo pelas ventas. O bicho vem a toda. Ataca o que estiver pela frente, homem ou animal. Atrás vem a cachorrada das redondezas, latindo furiosamente. Pobre de quem se encontrar em seu caminho. A Mula ataca impiedosamente, desferindo coices poderosos, que cortam como navalhas.

Noites de quinta-feira

Diz a lenda que as Mulas-Sem-Cabeça são mulheres que mantêm casos amorosos com padres católicos nas cidades do interior do Brasil. Seu castigo é virar Burrinha nas noites de quinta para sexta-feira e correr sete cidades, atacando tudo que estiver pela frente.

Ao fim da corrida, já madrugada, exausta e cheia das marcas provocadas pelas batidas e arranhões, a mulher readquire sua forma humana. Para recomeçar a sina na próxima noite de quinta.

O encanto só pode ser quebrado por quem causar na Mula um ferimento que derrame sangue. Mas é necessário enfrentá-la em luta. Nesse momento o encanto se quebra e a mulher reaparece em sua condição humana, inteiramente nua.

Imagem: ilustração de Rodrigo Rosa

A lenda da Mula-sem-cabeça

 

Muito parecida com a lenda do Lobisomem, principalmente no processo de encantamento que invariavelmente ocorre nas noites de quinta para sexta-feira, e no detalhe do desencantamento ocorrer pelo simples verter de sangue por um ferimento, a lenda da Mula-Sem-Cabeça descreve o castigo da mulher que se envolve com um padre.

Curiosamente, existem registros do Cavalo-Sem-Cabeça, que dizem ser o castigo dos padres que se metem com as mulheres alheias.

 

Gustavo Barroso, em “O Sertão e o Mundo”, lembra que nos documentos do século XII as mulas eram classificadas como transporte privativo dos padres de então, o que talvez explique a origem da lenda pela familiaridade da visão do padre sempre acompanhado da mula.

Como outras lendas, esta também apresenta enorme variação de descrições conforme a região. Mula-Sem-Cabeça soltando fogo pelas ventas, conduzindo na cauda um facho de fogo ou com uma larga faixa branca no pescoço, a lenda aproxima-se novamente da do Lobisomem ao ligar-se com o fatídico numero sete. Sua sina é correr sete cidades.

Chamada também de Burrinha ou Burrinha-de-Padre, é notável a característica moral, do castigo pelo mal feito. Nesse pormenor, novamente aproxima-se da versão da lenda do Lobisomem, que apresenta a fera como resultado do castigo por uma ligação incestuosa.

Praticamente todas as regiões brasileiras já apresentaram algum registro sobre a Mula-Sem-Cabeça.

DobraDana

Quer contar a lenda da Mula-sem-Cabeça para seus amigos? É fácil e divertido! Basta baixar o PDF do DobraDana, imprimir e montar este livrinho de bolso e dar asas a sua imaginação.

O conteúdo desta página foi gentilmente cedido à Ulla pela Dana, fabricante de autopeças, que faz um belo trabalho em promover a cultura brasileira. Para saber mais sobre a Dana e suas ações no Brasil, clique aqui

Kit Folclore

9 blocos que formam

6 quebra-cabeças do folclore brasileiro

QR Code camuflado

Cada uma das 6 ilustrações tem um QR Code Camuflado.

Fazendo a leitura do blocos, você será levado para uma página online que conta com lirismo a história de cada lenda.

 

Nosso objetivo é unir:

- a qualidade da madeira maciça

- atemporalidade dos blocos de montar

- nossa tradição cultural

- tecnologia 

 

Sobre a Ulla Blocos

Desenvolvemos e produzimos blocos de montar que promovem descobertas para adultos e crianças. O que amamos fazer é aumentar o potencial do mais tradicional dos brinquedos. Eles não são somente cubos, são poliedros perfeitos de Platão!

São como pixels da imaginação e promovem a interação entre gerações, o potencial humano e a tradição cultural.

 
 

CONTATE-NOS

Rua Artur de Azevedo, 1361

São Paulo - SP - CEP: 05404-013