Bem-vindo ao Kit Folclore! Vamos conhecer juntos a história do Saci Pererê?

 

NOTA: optamos por manter as lendas originais, que tem aspectos que podem ser considerados sensíveis para algumas faixas etárias. Recomendamos uma leitura prévia e a discrição dos pais do que deve ser compartilhado ou não com a criança.

 

Saci, um duende endiabrado

Imagem: ilustração de Rodrigo Rosa

PRIMEIRO UM REDEMOINHO

Quando cai a tarde, o sol já se pôs no horizonte e o lusco-fusco do anoitecer toma conta da paisagem, é a hora do perigo. Ele vai aparecer. Primeiro um redemoinho, arrastando consigo as palhas e folhas espalhadas pelo chão. Depois um assobio estridente, de doer a cabeça.

 

E haja paciência e coragem para aturar as molecagens do Saci Pererê. Esse negrinho baixinho, com apenas um metro e meio de altura, nu, com um gorro vermelho na cabeça e um pito no canto da boca, aparece para atazanar a vida de quem estiver pela frente; gente ou bicho.

Imagem: ilustração de Rodrigo Rosa

UM DEMÔNIO DE MOLECAGENS

Quebrar telhas, judiar das galinhas, espalhar farinha, mexer nos ninhos gorando os ovos, fazer cócegas e puxar as cobertas, pular na garupa dos cavalos, assobiar estridentemente, atazanar os cachorros… O Saci é um demônio que parece viver para molecagens.

Quando pega um cavalo, que laça com destreza, trança sua crina fazendo dela uma espécie de estribo. Monta o bicho e sai em desabalada carreira pelo campo. E monta com uma perna só!

O Saci Pererê é assim. Caminha dando saltos ou girando e provocando um redemoinho.

CAPUZ MÁGICO

Quando o Saci aparece para atazanar, o remédio é lançar mão da cachaça e do fumo, presenteando o danadinho e torcendo para ele seguir seu caminho.

Outra forma é arrancar-lhe o capuz. O gorro do Saci é mágico e para capturá-lo, a receita é a seguinte: espere que apareça um redemoinho e atire uma peneira sobre ele. O Saci ficará preso sob ela. Daí, só enfiar a mão com cuidado e pegar o gorro. E o duende parará com suas estripulias.

Imagem: ilustração de Rodrigo Rosa

Imagem: ilustração de Rodrigo Rosa

A lenda do Saci

 

O Saci é a lenda mais popular no Brasil, estando presente principalmente nos estados do Sul e aparecendo em centenas de registros, crônicas e contos.

Poucos seres fantásticos apresentam uma identificação tão evidente com o espírito brincalhão e bem-humorado do brasileiro como o Saci e suas diabruras. Sofrendo algumas modificações regionais, ele é típico habitante das zonas rurais, dividindo com o Curupira o título de mais popular duende do Brasil.

DobraDana

Quer contar a lenda do Saci Pererê para seus amigos? É fácil e divertido! Basta baixar o PDF do DobraDana, imprimir e montar este livrinho de bolso e dar asas a sua imaginação.

O conteúdo desta página foi gentilmente cedido à Ulla pela Dana, fabricante de autopeças, que faz um belo trabalho em promover a cultura brasileira. Para saber mais sobre a Dana e suas ações no Brasil, clique aqui

Kit Folclore

9 blocos que formam

6 quebra-cabeças do folclore brasileiro

QR Code camuflado

Cada uma das 6 ilustrações tem um QR Code Camuflado.

Fazendo a leitura do blocos, você será levado para uma página online que conta com lirismo a história de cada lenda.

 

Nosso objetivo é unir:

- a qualidade da madeira maciça

- atemporalidade dos blocos de montar

- nossa tradição cultural 

- tecnologia 

 

Sobre a Ulla Blocos

Desenvolvemos e produzimos blocos de montar que promovem descobertas para adultos e crianças. O que amamos fazer é aumentar o potencial do mais tradicional dos brinquedos. Eles não são somente cubos, são poliedros perfeitos de Platão!

São como pixels da imaginação e promovem a interação entre gerações, o potencial humano e a tradição cultural.

 
 

CONTATE-NOS

Rua Artur de Azevedo, 1361

São Paulo - SP - CEP: 05404-013